Poli Saúde Laboratório Policlínica
NOTÍCIA

18/02/2011
Policlínica Pato Branco realiza oitavo transplante cardíaco

A equipe do Serviço de Cirurgias Cardíacas da Policlínica Pato Branco realizou, na madrugada desta quinta-feira (17 de fevereiro), o primeiro transplante de coração deste ano. Uma mulher de 52 anos, moradora da região, recebeu o órgão de uma mulher de 44 anos, de Curitiba, que foi vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O coração veio de avião a Pato Branco e a equipe de cirurgias cardíacas da Policlínica, comandada pelo médico cardiologista Paulo Giublin, começou o procedimento por volta das 2h30. Foram necessárias quase quatro horas para a conclusão do procedimento. A mulher que recebeu o transplante deverá ficar na UTI por sete dias, quando será feita a primeira biopsia. A previsão é que ela receba alta hospitalar em aproximadamente 15 dias.
De acordo com o cirurgião cardíaco Paulo Giublin, a receptora está na fase inicial de recuperação, que é crítica, mas apresenta boa evolução. “Ainda é uma situação de risco, mas ela está bem e o coração tinha condições muito boas”, ressalta Giublin. A mulher que recebeu o transplante sofria de miocardiopatia dilatada, uma doença no músculo do coração.
Este foi o oitavo transplante cardíaco realizado na Policlínica Pato Branco. O anterior havia sido realizado em 25 de maio de 2009, quando uma mulher de 55 anos, de Mangueirinha, recebeu o órgão de um homem de 25 anos, de Cascavel, que faleceu em um acidente de motocicleta. Desde 2004, os transplantes cardíacos são realizados em Pato Branco pela equipe multiprofissional da Policlínica, que é composta por cirurgiões cardíacos, médicos anestesiologistas e nefrologistas (responsáveis pela imunossupressão, ou seja, a supressão artificial da resposta imunológica, com a utilização de drogas, para que o corpo não rejeite um transplante).