Poli Saúde Laboratório Policlínica
NOTÍCIA

04/11/2015
Policlínica PB recebe título de Utilidade Pública

Na manhã desta quarta-feira, 4 de novembro, o Instituto Policlínica PB, responsável pela gestão hospitalar da Policlínica Pato Branco, recebeu o título de Utilidade Pública. O título foi decretado pelo Governo do Paraná pela Lei nº 18.594, de 19 de outubro de 2015 e o deputado estadual Guto Silva fez a entrega simbólica ao Instituto Policlínica PB. A cerimônia informal aconteceu na sala de reuniões do hospital e contou com a presença de diretores da Policlínica e integrantes do Corpo Clínico, do diretor da 7ª Regional de Saúde, Nestor Werner Júnior, e da secretária de Saúde de Pato Branco, Antonieta Chioquetta. No próximo dia 11, haverá reunião em Curitiba, na Secretaria de Saúde do Paraná, para tratar da liberação de verbas a partir do início de 2016.

Na solenidade, o deputado estadual Guto Silva, que dedicou esforços para o reconhecimento da Utilidade Pública do Instituto Policlínica PB, destacou a importância da mudança de conceito tomada pela direção do hospital, que optou pela gestão hospitalar via entidade privada sem fins lucrativos. "Pato Branco sempre teve altos índices de resolutividade em saúde. Ao mesmo tempo, é uma das poucas regiões do Estado em que não havia hospital regional ou filantrópico. Com a alteração ocorrida na Policlínica Pato Branco, tornando-se filantrópica, o governo do Estado poderá aportar recursos para equipamentos e custeio e, assim, melhorar o atendimento via SUS. Quem ganha é a saúde de Pato Branco, é a população da região. Sabemos da qualidade dos serviços prestados aqui, mas a partir de 2016 haverá mais recursos, mais investimentos, proporcionando mais tranquilidade e qualidade para toda a estrutura hospitalar de Pato Branco", destacou Guto Silva.

O diretor presidente do Instituto Policlínica PB, Sadao Yamamoto, relatou que os recursos a serem enviados pelo governo do Estado serão fundamentais para manter e ampliar a estrutura do hospital. "A realidade vivida pelas instituições de saúde que atendem ao Sistema Único de Saúde (SUS) é muito difícil. Tivemos que partir também para esta tendência (filantropia) para ter direito a investimentos e verbas para custeio. A Policlínica Pato Branco faz cerca de 600 cirurgias por mês, tem serviços de transplantes cardíacos e renais, entre outros, e a grande parte dos atendimentos é pelo SUS", salienta Sadao Yamamoto.

Com o reconhecimento de Utilidade Pública, o Instituto Policlínica PB está pleiteando recursos para a compra de equipamentos para as UTIs Adulto e Neonatal e Pediátrica, que alcançam 90% de atendimentos SUS, e para o Centro Cirúrgico (60% das cirurgias são via SUS).