Poli Saúde Laboratório Policlínica
NOTÍCIA

20/01/2014
Serviço de captação de córneas funciona desde outubro passado

A captação de córneas para transplante é mais um serviço que está sendo realizado na Policlínica Pato Branco. Implantando em outubro de 2013, o serviço é realizado pelas enfermeiras Sabrina Rigon (coordenadora da UTI Adulto), Loreci de Oliveira (Central de Materiais Esterilizados) e Rejane Ecker (Centro Cirúrgico), que integram a Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) da Policlínica.

De acordo com os registros, 20 córneas já foram captadas pelas profissionais desde que o serviço foi implantado na Policlínica. As córneas são enviadas ao Banco de Olhos de Cascavel para atender aos inscritos na fila nacional de espera por um transplante de córneas.

“O número poderia ser o dobro, mas muitas famílias não permitem que as córneas sejam doadas”, explica Sabrina Rigon. Para a enfermeira Loreci, uma das razões para as negativas é que as famílias não conversam sobre o tema. “Não há consenso entre os familiares e a oção acaba sendo por não doar”, conta Loreci. “Os doadores precisam comunicar seu desejo aos familiares, para que, em uma situação assim, sua vontade seja respeitada”, completa a enfermeira Sabrina.

As córneas podem ser captadas até seis horas após o óbito e podem ser doadores pessoas com idade entre quatro e 70 anos, excluindo os óbitos por morte por causa desconhecida, septicemia (infecções), leucemia, linfomas ou tumores, hepatite, HIV positivo, conjuntivite, entre outros problemas.